Vinhos Rosé

São vinhos refrescantes, de médio teor alcoólico, sabor intenso de frutas vermelhas maduras, aromas florais e de especiarias, e acidez cítrica muito bem equilibrada. A cor rosada vai de um tom quase avermelhado a um rosa muito claro. Dependendo da sua região de origem o vinho rosé pode ser mais leve ou mais encorpado, e varia do seco e sofisticado ao mais adocicado. O vinho rosé deve sempre ser servido bem resfriado. Pode ser apreciado como aperitivo num dia de verão ou acompanhando massas, pratos a base de vegetais como abóboras e cenoura, queijos, churrasco e até mesmo comidas condimentadas com especiarias e pimenta vermelha.

Seleção de Uvas

Quase todo tipo de uva, seja tinta ou branca, pode ser usada na produção do vinho rosé. Raramente uma uva de cor naturalmente rosada é utilizada. A maioria é feita a partir de uvas tintas como a Syrah, Pinot Noir e até Cabernet Sauvignon. A cor rosada vem das uvas com casca tinta que por dentro tem a mesma polpa clara e translúcida das uvas brancas. É usado um processo onde a polpa é macerada junto com as cascas por um curto período de tempo, apenas o suficiente para que sejam transferidos para o suco alguma cor, e taninos o suficiente para lhe dar corpo sem perder seu frescor característico.

  • Syrah
  • Pinot Noir
  • Cabernet Sauvignon
  • Cabernet Franc
  • Grenache
  • Nebbiolo
  • Sangiovese
  • Touriga Nacional

Sugestões

Harmonização com Ingredientes

Uma das "regras de ouro" da harmonização de vinhos diz que devemos combinar o vinho como o molho e não com o que está acompanhado por ele. Essa afirmação é baseada no fato de que o molho, embora destinado a acompanhar o ingrediente principal, tempera, suaviza ou ressalta o mesmo, e algumas vezes toma seu lugar de destaque.
Pensando nisso na hora da harmonização devemos levar em consideração todos os sabores que fazem parte da composição do prato, dando especial atenção aos sabores mais predominantes.

Arraste a imagem e veja mais